Buscar  
Brasil

Publicada em 18/09/20 às 13:42h - 19 visualizações
ONDE COMPRAR VENEDO DE ABELHA EM CAMPINAS (19)9.8825-1240

ADORO BICHOS





ONDE COMPRAR VENENO DE ABELHA?



WHATSAPP: (19)9.8825-1240 


https://clubecorporativo.com.br/noticias/brasil/269685



Quem sofrem eczema, inflamação cutânea que tem a dermatite atópica entre seus tipos mais comuns, poderão, muito provavelmente, encontrar alívio em um tratamento baseado no composto que torna as picadas de abelha tão dolorosas. De acordo com uma pesquisa publicada no British Journal of Pharmacology, a proteína melitina, encontrada no veneno de abrlhas, tem demonstrado suprimir a resposta imune responsável pela desconfortável condição da pele que afeta 1 em cada 5 crianças (20% das crianças)  e 3% dos adultos em todo o mundo.


Pesquisadores da Austrália e da Coreia do Sul não só mostraram os méritos potenciais do composto como um tratamento eczema, como identificaram os mecanismos responsáveis por trás de sua ação anti-inflamatória. Para muitos, o veneno de abelha pode parecer um lugar esquisito para procurar compostos que aliviam a inflamação, porém, análises anteriores indicam que o ingrediente principal do veneno de abelha pode fornecer uma enorme gama de benefícios terapêuticos, desde um papel no alívio da dor até poderes contra o câncer. Para explorar o potencial da substância como um anti-inflamatório, os pesquisadores dividiram um número de ratos em 9 grupos e usou 3 deles para testar várias doses de melitina em camundongos sensibiliz.



ESTUDO REVELA QUE MOLÉCULA EM VENENO DE ABELHA DESTRÓI CÉLULA CANCERIGENA EM 60 SEGUNDOS:



Estudo sugere que melitina pode atuar até em casos mais graves da doença, principalmente no câncer de mama, porém, o caminho para a utilização efetiva do veneno de abelha em tratamentos ainda é longo. 

Cientistas da Austrália descobriram no veneno de abelhas melíferas uma substância que pode ajudar no combate ao câncer, principalmente o de mama. O estudo australiano, publicado pela Nature Precision Oncology, usou camundongos para mostrar a eficácia do teste, mesmo em casos da doença mais agressivos, como o triplo-negativo (TNBC).


A melitina compõe pelo menos metade do veneno expelido pela abelha e é produzida não apenas no ferrão, mas também em outros tecidos do inseto. A molécula estudada é a responsável por tornar a picada de abelha tão dolorosa em nós, seres humanos.

Os pesquisadores australianos usaram o veneno de abelha em células cancerosas desenvolvidas em laboratório e também em células saudáveis. É preciso destacar, no entanto, que a melitina foi usada em conjunto com outras drogas quimioterápicas. A substância utilizada no experimento veio de abelhas da Irlanda, Inglaterra e Austrália.

Durante o estudo australiano, quando a melitina foi bloqueada com um anticorpo, as células responsáveis pelo câncer sobreviveram. Esse comportamento indicou que a substância de fato era o componente do veneno que havia gerado bons resultados nos testes realizados anteriormente.

Diante desse quadro, também foi possível analisar que o veneno de abelha que não contém melitina, mas que possui outros assassinos de células, teve baixa eficácia quando o assunto são às células do câncer de mama. 

De acordo com a médica do Instituto de Pesquisa Médica Harry Perkins, Ciara Duffy, foi evidente o poder do veneno de abelha que, inclusive, pode vir a destruir completamente as membranas das células cancerosas em apenas uma hora (60 minutos).

O veneno de abelhas melíferas também foi usado no tratamento de outras doenças, como eczemas, e se mostrou potencial candidato como remédio alternativo.



Qual o oder da Melitina sobre os tipos de câncer mais agressivos?



O experimento também teve excelente resultado nas células de câncer TNBC, as responsáveis por até 15% de todos os cânceres de mama. Essa doença faz com que o corpo humano, em muitos casos, produza mais células chamadas EGFR do que células saudáveis.

É sabido que diversos pesquisadores já sabiam do fato e tentaram, em outras ocasiões, desenvolver tratamentos para combater tais doenças, o que acabou nunca surtindo efeitos significativos porque qualquer ação também poderia afetar negativamente células normais. Porém, tal estudo que utilizou a melitina apresentou pouco impacto nas células saudáveis, uma vez que a molécula visou apenas outras células que produziam muito EGFR e HER2 - também produzida excessivamente por alguns tipos de câncer de mama. Segundo o cientista-chefe Peter Klinken, da Austrália Ocidental, outro dado notado foi a intervenção na capacidade de tais componentes se multiplicarem.

Foi descoberto que a melitina pode ser aplicada com pequenas moléculas ou quimioterapias, como docetaxel, como alternativa no tratamento de câncer de mama extremamente agressivos, foi o que foi constatado pela médica e pesquisadora Ciara Duffy, com ótimo resultado para a redução do crescimento de tumores em camundongos durante a aplicação dessa substância no teste.

Os pesquisadores se mostraram satisfeitos com os resultados obtidos, porém, há que ter cautela, uma vez que há uma longa jornada para que a melitina possa ser aplicada efetivamente em tratamentos contra o câncer de mama.

Outro aspecto que gera certa apreensão entre os pesquisadores é o fato de as abelhas enfrentarem ameaças importantes à sua saúde, o que deve ser estudado antes de colocá-las como auxiliares contra doenças que acometem os seres humanos.





ONDE COMPRAR VENENO DE ABELHA?



WHATSAPP: (19)9.8825-1240 


https://clubecorporativo.com.br/noticias/brasil/269685




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Anuncie no classificadopet.com.br pelo WHATSAPP: (19)9.8825-1240 | Telefone: (19)4141-5000
Redes Sociais


Anuncie Aqui WHATSAPP: (19)9.8825-1240 | (19)4141-5000




Copyright (c) 2020 - ADORO BICHOS - Todos os direitos reservados